Entrevista a “O Jornal” de Batatais

Sinta-se à vontade para fazer sua apresentação (naturalidade, idade, estado civil e formação acadêmica, etc):

Naturalidade: Indaial – SC

Idade: 63 anos

Estado civil: celibatário

Formação Acadêmica: teodidata (INRI recebe instrução do ALTÍSSIMO; estudou apenas 3 anos na escola pública, o suficiente para ser alfabetizado)

OJ01- Se o senhor é, como diz, a reencarnação de Jesus Cristo, o processo se repetiu como na primeira vez? Sua mãe é a segunda virgem? Quem é o Pôncio Pilatos da atualidade?

INRI CRISTO: “Minha mãe é e sempre foi a Mãe Terra, e meu PAI é meu SENHOR e meu DEUS. Há dois mil anos, Maria foi fecundada virgem sim, por José, conforme podeis constatar na árvore genealógica em Mateus c.1 v.16, pois estava previsto que o Filho do Homem viria da linhagem de David. Mas como Maria era uma mulher humana, pecadora como as demais, sujeita às fraquezas da carne, ela teve outros filhos e filhas, como bem relatam as Escrituras (Mateus c.13 v.55 e 56). E agora, por ocasião da minha volta, através do processo divino e natural da reencarnação, meu corpo foi novamente recolhido das entranhas de uma mulher. Essa história de virgem santíssima foi um plágio muito mal disfarçado do Paganismo que já existia e era a religião predominante no Império Romano nos primórdios da era cristã. A introdução de crenças e rituais pagãos no seio do Catolicismo foi um golpe político articulado pelo imperador Constantino já no século IV como forma de atrair súditos pagãos e converte-los à nova religião que crescia exponencialmente, tornando-se um poderoso aliado do estado romano. Isso tudo está nos Anais da História da humanidade, e é claro que jamais irão vos ensinar essas coisas nas igrejas.  Já o Poncio Pilatos da atualidade foi o delegado Hamilton Cesar Ponte, que ordenou tirarem minha túnica à força na ocasião em que perpetrei o Ato Libertário no interior da catedral de Belém do Pará, em 28/02/1982, que culminou com o nascimento da Nova Ordem Mística – SOUST – Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade”.

OJ02- A Bíblia diz que Deus, aquele que o senhor diz ser seu Pai, é onisciente, ou seja, ele sabe de tudo o que aconteceu no passado, o que acontece no presente, e o que acontecerá no futuro. Ora, se ele sabe o que acontecerá ninguém poderá mudar o futuro, portanto as pessoas não têm livre arbítrio. Elas simplesmente cumprem um enredo já conhecido por Deus. Nesta condição elas podem ser culpadas de que?

INRI CRISTO: “Nessa condição elas são culpadas de perseverar obstinadamente em ignorar a lei divina. Quando uma pessoa vem falar comigo e me questiona como funciona a lei, aí então ela adquire plena certeza de que o livre-arbítrio é só para os ignorantes da lei divina. E compreenderá também como opera o mecanismo da lei divina, ou seja, de acordo com a ação que ela praticar, vem a reação da mãe natureza, que está peremptoriamente coadunada com a lei divina. A pessoa age pensando que está agindo porque ela quer… Por exemplo, tu que me fizeste essa pergunta, de repente quando eras mais moça, tua família podia não querer que fosses jornalista, enquanto tu pensavas que querias ser jornalista. Mas a verdade é que essa era a tua vocação, a tua tendência. Não foste tu que decidiste usando o teu livre-arbítrio que querias ser jornalista, e sim era algo que já estava previsto pelo Cosmos. O PAI, que é onisciente, onipotente e onipresente, sabia que irias escolher essa profissão mesmo que teus parentes tivessem um plano diferente pra ti. Até tu podias antes pensar de uma forma diferente e depois mudaste de idéia.  Isso é só um exemplo que estou te dando pra que te seja facultada a compreensão. Cito ainda mais um exemplo de um caso real. Recentemente um médico confessou pra mim que não queria ser médico, queria ser artista porque tem vocação de artista, mas a família dele queria que ele fosse médico. Hoje em dia ele é médico da prefeitura de