Entrevista à Veja SP sobre o fim do mundo

1. Muitas pessoas acreditam na profecia maia de que o mundo vai terminar em 21 de dezembro deste ano. Como o senhor interpreta essas e outras profecias sobre o fim do mundo? O mundo vai acabar mesmo este ano?

INRI CRISTO: “O mundo vai acabar sim, para todos os que morrerem até aquela data. Mas a vida na Terra continua. O mundo em si não acabará, e sim haverá o fim deste mundo caótico. Ocorrerá uma grande limpeza no planeta, uma renovação, uma varredura de todas as imundícies que contaminam a Terra. Não obstante, o dia e a hora, como eu já disse há dois mil anos (Mateus c.24 v.36), ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho. Só o PAI.”

2. A crença no fim do mundo está na base de várias religiões. O senhor acredita que o mundo vai acabar? Existe uma previsão específica para que isso ocorra?

INRI CRISTO: “Estamos na iminência de um parto doloroso que culminará no alvorecer de uma nova era de paz, que perdurará por pelo menos mil anos. Isso não é meramente uma questão de crença; é uma previsão desde tempos imemoriáveis que DEUS facultou a alguns vislumbrar, como foi o caso do profeta Isaías (“A terra ficou infeccionada pelos seus habitantes, porque transgrediram as leis, mudaram o direito, romperam a aliança eterna. Por esta causa a maldição devorará a terra, pecarão os seus habitantes; por isso serão insensatos os que a cultivam e deixados poucos homens… Estas coisas verificar-se-ão no meio da terra, no meio dos povos, como quando, varejada a oliveira, ficam umas poucas de azeitonas na árvore e alguns rabiscos, depois de acabada a vindima” – Isaías c.24 v.5, 6 e 13). E acima de qualquer previsão, a lógica e a matemática confirmam todas as profecias sobre o fim deste mundo caótico. Só que a lógica e a matemática nos levam a raciocinar dentro da racionalidade, diante das evidências, diante dos fatos, diante do que os nossos olhos veem. Eu falo não como religioso, porque não sou religioso, e sim filósofo, educador de almas. Minha missão aqui na Terra é ensinar a filosofia da liberdade consciencial, facultando aos seres humanos eretos, livres, a simbiose com o Eterno, consequentemente consolidando o Reino de DEUS na Terra. Por este motivo eu disse há dois mil anos que o Reino de DEUS não vem com aparência exterior (Lucas c.17 v.20 e 21), porque é um reino magnético, sutil, de sinais, energia e luz, cuja sede formal, oficial, se situa aqui em Brasília, que é a Nova Jerusalém do Apocalipse c.21″.

3. Já existem sinais no mundo e no Brasil de que o fim está próximo? Quais são eles?

INRI CRISTO: “Na atual conjuntura, as circunstâncias ambientais, a explosão demográfica, a fabricação de novas bombas atômicas, as guerras que estão em curso… é tudo apenas um prenúncio, uma preparação psicológica para a humanidade. São sete bilhões de pessoas na terra – isso é uma estatística oficial, mas existem muito mais – dentre as quais são um bilhão de pessoas famintas, e por “coincidência” são um bilhão de pessoas que nunca tocaram em escova de dente, de acordo com dados da OMS. Quem raciocina dentro da lógica e da racionalidade, começa a perceber que os valores estão todos invertidos. Por quê? Hoje em dia, na sociedade, mesmo aqui no Brasil, os criminosos são prestigiados. Quando morre um profissional do crime, um batalhão de militantes dos direitos humanos começam a se manifestar, e quando são mortos os agentes de segurança, os que cuidam da sociedade, é como se morresse uma mosca. Essas são as evidências, os sinais, as provas matemáticas de que o mundo está sendo preparado… e não acontece só aqui no Brasil. No mundo inteiro está assim. A comunidade internacional já está perdendo o controle das coisas… Se tu raciocinares fora do teu mundinho, da tua zona de conforto, irás compreender o que significa um bilhão de pessoas famintas… Cito isso como exemplo, porque se tu estás com fome, de duas, uma: ou vais esmorecendo, enfraquecendo, até exaurir, ou antes de isso acontecer, até como gesto de desespero, tu vais pegar em arma e lutar pela sobrevivência. No mundo inteiro, esse um bilhão de famint